Agrosoft Brasil

Agrosoft: Um jeito gostoso de ficar bem informado!
Leia o Agrosoft do seu jeito: Email - Facebook - Twitter - Blogger - RSS

Eventos :: Corrida de Galgos será atração na 95ª Expofeira de Bagé

Publicado em 04/10/2007 na seção eventos :: Outros formatos: Texto e PDF

As novidades também estarão presentes nas “canchas de corrida” do Parque Visconde de Ribeiro Magalhães. O público presente no dia 14 de outubro na Rural vai poder conferir uma das atrações da 95ª Expofeira de Bagé, a carreira de cachorros Greyhound Persa ou popularmente conhecidos Galgos. A expectativa é de que o melhor exemplar da raça, e atual campeã em diversos torneios, a galga Sara, esteja presente em Bagé. O evento está agendado para as 13h30min.

Créditos: Indiara Deamici
Clique na imagem para vê-la no seu tamanho original.

Admirador da história dos galgos o colecionador e tratador de galgos, Luiz Valmir Pires Ferreira,27 anos explica que a raça é classificada como um Sighthound cujos ancestrais vem de vários séculos antes de Cristo. É a única raça mencionada na Biblia. Escritores dos tempos Romanos documentaram com detalhe o esporte de “Coursing”, onde um par de Greyhounds é lançado atrás de uma lebre.

Os galgos de antigamente eram usados tanto para a caça como também para o esporte, mas no Séc. XI na Grã Bretanha, com o incremento da Agricultura, houveram leis proibindo a aquisição e o uso de Greyhounds pelo povo, com reserva de direito apenas para os nobres no esporte.

A idéia de divulgar o esporte na exposição-feira surgiu com Ferreira, que há três anos dedica-se a cuidados de galgos. A perspectiva do tratador é de que após esta primeira apresentação para o público, muitas pessoas possam se interessar e tornar a modalidade mais conhecida na região da campanha. “A idéia é divulgar o esporte que faz grande sucesso em cidades vizinhas, como Dom Pedrito e São Gabriel”, diz. Já estão confirmados quatro animais da região e mais três visitantes.

“O custo beneficio da criação destes animais é muito bom, hoje com cerca de R$ 100, é o gasto mensal com o tratamento dos galgos. E a comercialização de um exemplar puro da raça gira em torno de 500 e 700 dólares”, comenta.

Ao lado de sua cachorra, Sara Sarapowa, o treinador comenta da docilidade da raça, que não demonstra perigo nenhum para a segurança humana. Com uma musculatura atlética, é uma raça capaz de atingir grandes velocidades e possui uma excelente visão.

O colecionador explica que nas disputas de carreiras, os animais são divididos conforme suas categorias. Desde muito jovens são treinados em esteiras e trote no campo para ganhar estrutura experiência. A expectativa do treinador para a 95ª Expofeira de Bagé é da realização de quatro carreiras. “O público irá conferir de perto a beleza e emoção da prova”, finaliza.

O ESPORTE NO BRASIL

As corridas de Greyhound iniciaram na América do Sul, na Argentina por volta da década de 70. No Brasil o esporte começou a se desenvolver por volta de 1996 no sul do Brasil, mais precisamente perto da fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai.

Para os familiarizados com a "campanha" gaúcha, suas estâncias e o dia a dia do gaúcho, sabem, que além do chimarrão e do cavalo, não podem faltar ao lado do peão, os seus cachorros. Indispensáveis para a lida do campo, o ovelheiro é "acessório" indispensável que possibilita o gaúcho trabalhar nas longas extensões de terra, juntando os rebanhos de gado e ovelha.

Além do ovelheiro, em muitas destas estâncias, a presença do galgo é fato marcante. No começo do século passado, foi introduzida na Argentina e Uruguai, a lebre Européia, que se disseminou e hoje está presente em todo o território do Rio Grande do Sul. A presença do galgo ao lado do gaúcho se dá para divertimento destes , pois quando a lebre sai, somente o galgo possui a velocidade suficiente para alcançá-la.

Esses galgos, que fazem parte da realidade do gaúcho, são descendentes de galgos espanhóis trazidos em algum ponto de nossa História. Foram iniciadas assim as carreiras no Brasil no meio da década de 90, para tirar a limpo o galgo mais rápido, já que no campo, com as viradas e "gambetas" da lebre, era difícil saber aquele que seria o mais veloz.

Hoje as corridas de Greyhounds estão disseminadas em toda a metade sul do RS, Uruguai, Argentina e até no Chile e começa a se organizar, no entanto o esporte continua sendo amador.

Crédito da foto: Indiara Deamici
Sugestão de Legenda: Conforme Ferreira a prova será uma forma de divulgação do esporte na região

MAIS INFORMAÇÕES

Associação/Sindicato Rural de Bagé
Telefone: (53) 3242-5262
E-mail: sindruralbg@alternet.com.br
Website: www.ruralbage.com.br

FONTE

Associação/Sindicato Rural de Bagé
Indiara Deamici - Jornalista
Telefone: (53) 3242-5178

AGROSOFT
Um jeito gostoso de
ficar bem informado!
Leia o Agrosoft do
seu jeito:
Email
Facebook - Twitter
Blogger - RSS