Agrosoft Brasil

Agrosoft: Um jeito gostoso de ficar bem informado!
Leia o Agrosoft do seu jeito: Email - Facebook - Twitter - Blogger - RSS

CATI vende sementes para pequeno agricultor paulista

Publicado em 07/03/2009 na seção noticias :: Outros formatos: Texto e PDF

O pequeno agricultor que consome pouca quantidade de sementes para plantio tem acesso a embalagem de 5 quilos, fornecida pelas casas da agricultura e postos de sementes e mudas espalhados pelo Estado de São Paulo. A medida da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) visa a atender quem trabalha em áreas de cultivo reduzido, porque, pela atual legislação, o saco de sementes (regularmente de 20 ou 40 quilos) não pode ser aberto nem fracionado.


No ano passado, foram produzidos e vendidos pela Cati, órgão da Secretaria da Agricultura e Abastecimento de São Paulo, 20.716 sacas de 5 quilos de sementes de milho, 7.422 de arroz e feijão e mais de 3 mil de painço, nabo forrageiro, guandu e outras. Mais de 30 mil pequenos agricultores foram beneficiados com os produtos.

Técnicos da Cati calculam que a embalagem de 5 quilos de milho é suficiente para o plantio de área de 2,5 mil metros quadrados, com produção potencial de 1,5 mil quilos, equivalente a 25 sacas de 60 quilos do grão, renda de mais de um salário mínimo. Na Cati de Campinas, o agrônomo José Irineu Fornazari conta que a procura pelas embalagens de 5 quilos é tão boa que foi necessário adquirir mais sacarias. "Creditamos isso à conscientização do agricultor para o uso de semente de qualidade", acrescenta Fornazari.

PREÇO DE CUSTO

A Secretaria de Agricultura está oferecendo aos agricultores a oportunidade de reduzir seus custos durante o período da safrinha. Sessenta mil sacas de sementes de milho, sorgo e girassol serão comercializadas a preço de custo, por meio do Departamento de Sementes, Mudas e Matrizes da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral.

Os preços chegam a ser, em alguns casos, até cinco vezes menores que os de mercado. "Na safrinha, a produtividade é menor. Portanto, é preciso ter custos mais baixos, com a oferta de produtos que, embora mais em conta, têm o mesmo potencial produtivo que outros e alto retorno", observa o diretor do DSMM, o engenheiro agrônomo Armando Azevedo Portas.

Outra vantagem das sementes produzidas pela Cati é a garantia do rígido controle de qualidade, em termos de germinação, ausência de contaminantes, dados de pureza e validade. As diversas variedades de milho da Cati com a sigla “AL” são adequadas para o plantio na safrinha e custam de R$ 1,80 a R$ 3 o quilo. Já o sorgo é uma variedade de dupla aptidão (grãos e forragem) e sai por R$ 5 o quilo, enquanto as sementes de girassol custam R$ 6 o quilo.

As variedades de milho, por exemplo, têm alta tolerância à acidez do solo e podem ser usadas em áreas com baixa fertilidade. "São muito indicadas para a renovação de pastagens, têm boa produtividade de grãos e excelente massa verde para silagem", explica Azevedo Portas.

ONDE COMPRAR

Interessados em conhecer o material produzido pela Cati devem procurar um dos Núcleos de Produção de Sementes. No caso específico do milho, as sementes também estão nas Casas de Agricultura de todo o Estado.

Clique aqui para acessar a lista de endereços que comercializam as sementes. As vendas também são feitas através do Correio.

FONTE

SP Notícias

AGROSOFT
Um jeito gostoso de
ficar bem informado!
Leia o Agrosoft do
seu jeito:
Email
Facebook - Twitter
Blogger - RSS