Agrosoft Brasil

Agrosoft: Um jeito gostoso de ficar bem informado!
Leia o Agrosoft do seu jeito: Email - Facebook - Twitter - Blogger - RSS

Sadia anuncia investimentos de R$ 630 milhões em Campo Verde, Mato Grosso

Publicado em 04/07/2008 na seção noticias :: Outros formatos: Texto e PDF

A Sadia vai construir no Mato Grosso uma nova unidade de produção. A cidade escolhida para receber o investimento é Campo Verde, localizada a 130 quilômetros de Cuiabá e dona do maior PIB agropecuário do País. O projeto inclui um abatedouro de frangos, uma fábrica de rações, silos de estocagem de grãos, além de um incubatório. O anúncio foi feito ontem (3/10) pelo diretor presidente da Sadia Gilberto Tomazoni, ao governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, e ao prefeito de Campo Verde, Dimorvan Brescancim, durante visita às instalações da empresa na cidade.

Créditos: Ednilson Aguiar - Secom-MT
Clique na imagem para vê-la no seu tamanho original.

Com investimento total estimado em R$ 630 milhões, a ser feito a partir de 2009, dos quais R$ 400 milhões próprios e R$ 230 milhões de terceiros, a unidade deve entrar em operação no segundo semestre de 2010 e, quando estiver funcionando à plena capacidade, em 2011, vai gerar uma receita adicional anual à Sadia de R$ 780 milhões. A previsão é a de que 60% da produção seja destinada ao mercado externo. Ao todo, serão gerados 3,5 mil empregos diretos e outros 9.000 indiretos.

O projeto de Campo Verde terá 52 mil metros quadrados de área construída e capacidade para abater 500 mil frangos/dia, enquanto a nova fábrica de rações irá produzir 80 mil toneladas/mês. O projeto prevê também a construção do chamado "ciclo completo de aves", que inclui um incubatório de frangos com capacidade para produzir 150 milhões de ovos férteis/mês, um sistema de integração com 200 granjas avícolas e silos para grãos.

A decisão da Sadia de intensificar os investimentos no Mato Grosso deveu-se principalmente ao aumento de escala, já que a companhia atualmente já produz frangos em Campo Verde. Outros fatores importantes são a localização geográfica e a abundância de grãos de Campo Verde, uma grande produtora de milho e soja. A empresa já está presente no município com um incubatório, granjas próprias, fábrica de rações e armazéns de grãos, os quais abastecem a planta de Várzea Grande. No Estado, a Sadia também está construindo uma unidade de grande porte em Lucas do Rio Verde, a qual começa a operar até o final do ano.

O projeto está em linha com a estratégia da Sadia de investir em seu core business e no aumento da capacidade produtiva da companhia, por meio da ampliação de unidades já existentes e da construção de novas plantas. "Estamos implementando este ano um plano de investimento ambicioso e pretendemos seguir nesse mesmo caminho em 2009. Projetos como esse de Campo Verde fazem parte da nossa estratégia de dobrar o tamanho da Sadia em cinco anos", ressalta o diretor presidente da Sadia, Gilberto Tomazoni.

NEGÓCIO SUSTENTÁVEL

O novo projeto da Sadia prevê também iniciativas que visam reduzir o impacto da instalação da unidade sobre o meio ambiente. Entre elas destacam-se o reflorestamento de uma área de 3,5 mil hectares na cidade, com o plantio de mudas de eucaliptos, o que permitirá à planta tornar-se auto-suficiente no uso de biomassa a partir de 2013.

Os abatedouros terão ainda uma moderna estação de tratamento de efluentes com capacidade equivalente à de uma estação de tratamento de resíduos gerados por um município com 80 mil habitantes. As tecnologias de reuso de água, captação de águas pluviais e reciclagem já praticadas nas unidades da empresa serão aplicadas na nova planta. "Essas iniciativas reafirmam o compromisso que temos com os princípios do desenvolvimento sustentável e demonstram a nossa preocupação com o meio ambiente e com a comunidade", finaliza Tomazoni.

LÍDER NACIONAL

Fundada em 1944 por Attilio Fontana, no oeste catarinense, a Sadia firmou sua excelência no segmento agroindustrial e na produção de alimentos derivados de carnes suína, bovina, de frango e de peru, além de massas, margarinas e sobremesas. Líder nacional na maioria das atividades em que opera, é uma das maiores companhias de alimentos da América Latina e uma das maiores exportadoras do País (a 6ª maior em 2007). No mercado brasileiro tem um portifólio de cerca de 680 itens, distribuídos para mais de 300 mil pontos-de-venda. Para o mercado externo exporta perto de 1.000 produtos para mais de 100 países.

A empresa mantém um parque fabril com 19 unidades industriais, duas unidades agropecuárias e centros de distribuição espalhados por nove Estados brasileiros. A Sadia também tem duas plantas no exterior, sendo uma na Holanda e uma na Rússia. Além disso, possui representações comerciais em 11 países, entre eles Panamá, Argentina, Alemanha, Inglaterra, Rússia, Emirados Árabes, China e Japão. A Sadia emprega cerca de 53 mil funcionários e mantém parceria com mais de 10.000 granjas integradas de aves e de suínos.

Companhia aberta desde 1971, fechou o ano de 2007 com uma receita operacional bruta de R$ 9,8 bilhões. No primeiro trimestre de 2008, obteve faturamento de R$ 2,6 bilhões, superando em 20,3% o desempenho do mesmo período do ano passado. O Ebitda registrou avanço de 19,9% no período, totalizando R$ 277 milhões.

FONTE

Máquina Comunicação Corporativa Integrada
Assessoria de Imprensa da Sadia S.A.
Rosa Vanzella - Jornalista
Telefones: (11) 2113-1763 e (11) 3147-7900

AGROSOFT
Um jeito gostoso de
ficar bem informado!
Leia o Agrosoft do
seu jeito:
Email
Facebook - Twitter
Blogger - RSS